Tired man sitting in front of a computer, colored lighting, night work, office work, burnout at work, copy space.

Síndrome de Burnout: quando o excesso de trabalho se torna um problema

Todo líder sonha com uma equipe engajada e produtiva, que entregue os resultados esperados e contribua efetivamente para o crescimento da empresa. 

E todo líder deve amadurecer humanamente e melhor observar os seus colaboradores, para saber identificar se as suas forças de trabalho parecem mais esgotadas do que energizadas ultimamente. O esgotamento físico e emocional de trabalhadores é um problema que já tem um nome: Síndrome de Burnout, sendo essa uma realidade que não pode ser ignorada.

Gestores, saber ouvir e respeitar as preocupações dos funcionários, principalmente quando estão envolvidos em situações de trabalho que são desafiadoras, estressantes ou que requerem grandes responsabilidades, é importante para impedir que seus melhores talentos adoeçam e que suas qualidades de vida sejam afetadas.

O que é a Síndrome de Burnout?

A Síndrome de Burnout se caracteriza pelo surgimento de esgotamento físico e emocional causados pelo excesso de trabalho, trazendo grandes danos à vida profissional e pessoal do trabalhador. 

O desgaste do trabalhador o torna mais propenso a tirar licença médica e sentir-se menos confiante, a diminuir o diálogo com os chefes e a desempenhar as atividades que lhe são confiadas com menos qualidade. 

Os gestores devem ficar atentos caso o colaborador apresente os seguintes sintomas:

  • Distanciamento afetivo
  • Isolamento social
  • Fadiga
  • Queixas de dor da cabeça
  • Dificuldades de concentração
  • Perda de rendimento
  • Faltas frequentes ao trabalho
  • Irritabilidade

Em tempos de home office, muitos desses sintomas característicos da Síndrome de Burnout são difíceis de serem percebidos, tornando o acompanhamento prejudicado. 

Nesse “novo normal” que vivemos contemporaneamente, aliada à natural capacidade do trabalho de ser mutável, muitos trabalhadores passaram a enfrentar uma série de problemas de saúde mental e empecilhos como a solidão e a dificuldade de separar o ambiente de lazer do trabalho.

Como prevenir e lidar com a Síndrome de Burnout no local de trabalho

Capacitação e auxílio profissional

Os gestores devem receber treinamento para serem capazes de detectar e gerenciar a Síndrome de Burnout em suas equipes, preferencialmente com auxílio médico e psicológico.

Apesar do enfoque ser nos colaboradores, os gestores também devem pensar que não estão imunes ao Burnout e que devem se cuidar.

Trabalho flexível

O modelo de trabalho híbrido pode se apresentar como uma excelente alternativa. Os funcionários que podem exercer parte do seu ofício diretamente de casa, mesmo que às vezes, devem fazê-lo, sem deixar de continuar colaborando, e tendo contato social, com os outros membros da equipe. 

Flexibilidade nos horários de trabalho também permitem que o colaborador encontre um tempo para dedicar-se a algumas atividades de lazer, mesmo que perto de casa.

Mudança na cultura institucional

Uma cultura no local de trabalho em que os funcionários são incentivados a cuidar de seu bem-estar mental e físico, bem como a manter um equilíbrio saudável entre vida profissional e pessoal, têm mais chances de impedir que a Síndrome de Burnout surja entre os seus colaboradores.

Limites rígidos

Os funcionários devem ser incentivados a desconectar após o horário de trabalho, desligando seus dispositivos e reservando todos os fins de semana, feriados e férias para atividades de lazer, em vez de tarefas relacionadas ao trabalho, incluindo ler e-mails e receber mensagens.

Leia também: Scrum: utilize nos projetos de sua empresa

Devemos sempre nos preocupar com situações que possam afetar a saúde mental no ambiente de trabalho. Quando forem percebidos sinais de desgastes emocionais no ambiente profissional, mudanças devem ser feitas. 

A BLN quer encorajar todos os empresários a cuidar de suas equipes – e de si mesmos – na busca por uma vida profissional mais equilibrada com a vida pessoal, compreendo que há um momento necessário para desacelerar, manter hábitos saudáveis, se alimentar bem, praticar exercícios e desfrutar da vida.

Para mais informações sobre a Síndrome de Burnout, acesse o site do Ministério da Saúde clicando aqui.

Vamos erradicar juntos a Síndrome de Burnout do nosso meio profissional.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *